Bruninha Antonucci

Bruninha Antonucci

Olá leitores e leitoras do Tudo no Salto, meu nome é Bruna Antonucci, Psicologa,  ariana intensa,  mega hiper  super apaixonada pelos livros e por viajar ( principalmente pra onde tenha cachoeira e sol), dona de uma ainda humilde biblioteca ( com o sonho de ter uma imensaaaa), mineirinha adoradora de pão de queijo e de um bom papo acompanhando o entardecer de Beo Zonte!!

Irei tentar resumir pra vocês as deliciosas historias que leio e espero que gostem e acompanhem!!

mulheres fantásticas #2 Carolina maria de Jesus

mulheres fantásticas #2 Carolina maria de Jesus

carolina-maria-de-jesusNesta semana resolvemos trazer na nossa série mulheres uma brasileira. Sim trazemos Carolina Maria de Jesus. Carolina Maria de Jesus é uma escritora brasileira, nascida em Nascida em Sacramento/MG e filha de Meeiros (Agricultores que moravam na terra e cultivavam para o dono), Com 7 anos frequentou a escola quando uma fazendeira rica da região resolveu pagar a escola das crianças da região, com isso Carolina estudou até o segundo ano. Sua mãe tinha dois filhos fora de um casamento por este foi expulsa da igreja, o que não impediu a Carolina de ser uma mulher devota, o que pode ser vista em seus textos. Mudou-se para SP, 1947 afim de buscar crescimento e melhorar de vida.

Carolina Maria de Jesus e seu : Quarto de despejo

Carolina trabalhou em uma casa de família, em SP.  Nos dias de folga frequentava a biblioteca da casa. Porém após engravidar de um relacionamento efêmero perdeu o emprego. Assim Carolina construiu um barraco favela do Canindé, a noite saia as ruas para catar papelão e sustentar a família.  Em suas andanças juntava todas os folhas em branco e cadernos antigos que encontrava; neles começou a anotar todo o seu cotidiano e dos entorno da favela. No ano de 1960 conheceu por acidente o jornalista Audálio Dantas, que a descobriu como autora. Assim “Quarto de Despejo, o diário de uma favelada” foi lançado  A primeira tiragem do livro foi um sucesso esgotando-se rapidamente em cerca de uma semana. Quarto de despejo foi traduzido para 13 idiomas e vendido em cerca 40 países. 

carolina-de-jesus

Porém o sucesso de seu livro acabou trazendo problemas com seus vizinhos já que esta registrava o cotidiano de tudo que acontecia ali. Os mesmo se indignaram com o fato de ela ter escrito sobre sua vidas. Com o dinheiro recebido por seu livro pelo livro Carolina mudou-se com seus filhos para uma pequena casa no subúrbio. Apesar do sucesso de seu primeiro livro, seus livros posteriores não receberam o mesmo tratamento e Carolina Maria de Jesus morreu aos 62 anos pobre.

Carolina mesmo tendo estuda somente até a segunda série do primário conseguiu se tornar um das maiores escritoras brasileiras. Mesmo não tendo o devido reconhecimento. Seu livro “Quarto de despejo” mostra sua capacidade critica de observar a vida e os acontecimentos ao seu redor e não simplesmente aceitá-los, além disto demonstra sua sensibilidade e poética distinta de outras pessoas.

“Escrevo a miséria e a vida infausta dos favelados. Eu era revoltada, não acreditava em ninguém. Odiava os políticos e os patrões, porque o meu sonho era escrever e o pobre não pode ter ideal nobre. Eu sabia que ia angariar inimigos, porque ninguém está habituado a esse tipo de literatura. Seja o que Deus quiser. Eu escrevi a realidade. Carolina Maria de Jesus

Carolina foi uma das primeiras mulheres a identificar e se levantar contra a violência contra a mulher. Apesar de ter 3 filhos de relações diferentes, nunca se casou para não ter que dar satisfações a ninguém e nem ter seus sonhos podados. Vale ressaltar que se hoje as mulheres ainda não recebem o respeito e direitos que lhe são devidos tão pouco em sua época isso era um pensamento.  Um escritora sensível, visceral e necessária, assim descrevo Carolina Maria de Jesus. Seu texto configura a luta de toda a classe feminina e mais ainda da mulher negra. Por todos estes motivos escolhemos Carolina Maria de Jesus para o 2º Mulheres Fantásticas, mas há muito sobre ela que merece ser dito. Por este motivo indicamos o texto: Carolina Maria de Jesus  Se gostou deste texto que fazer sugestões e ou críticas, deixe um comentário abaixo. Obrigado!

Simone Leal

Simone Leal

12541109_996721253733453_9157932699582831230_n

”Simone Leal, 24 anos, de Curitiba, no Paraná, formada em jornalismo em 2013. Entrei no mundo da comunicação trabalhando no rádio, mas desde 2011 sou apaixonada por escrever para a internet. Adoro conhecer e acompanhar as tendências de beleza e moda. Mas, acima de tudo, acredito que a melhor tendência é aquela que nos faz sentir bem por dentro e por fora.”

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE